domingo, janeiro 23, 2005

Recorte de Amor

Sentir propagar
nas lentes do seu olhar
pairar no ar
cheiro de vestígios...
ah! Era aquela poesia
que mofou no baú
das velhas tralhas.
Ah! Era aquela poesia,
poesia de fina flor
Flor de fina poesia
fina poesia de flor.
Que declamava
versos de amor
que conjugava
o verbo amar...

... recorte de amor
subsistente, prefaciado.
Melodias de tambor
batuques arpejados
recorte de amor...
foto desfocada.


Lee Flôres Pires

Um comentário:

Tadeu disse...

Peste! Esse blog tem mais de cinco anos? Lee, neste momento eu estou lhe passando o troféu Matusalém! :)