domingo, abril 03, 2005

Letra do silêncio

Das utopias 

"Se as coisas são inatingíveis... ora!
não é motivo para não querê-las...
que tristes os caminhos se não fora
a presença distante das estrelas!"
(Mário Quintana)



O silêncio do sino badala.
O abismo distante da fala
quebra o instante do ritmo.

Som da solidão
e seu olhar...
letra e sangue
e seu olhar...

O silêncio do sino badala.
O abismo distante da fala...
e era aquele instante!!


Lee Flôres Pires

Nenhum comentário: