terça-feira, abril 04, 2006

...eram queixas noturnas

"projetei teu
rosto numa
tela virgem,
medíocre seria
tela sem amor;
constar no impulso do instinto...
recher os olhos encóficos numa
planitude rival...
vociferar na
intensão contornada
de amor,(...)
mudo...
encher meu peito
de trocos unos aparentes, insólito...
me render a uma causa menos instinta...
menos flor tóxica, entrevisionária... surreal... mórbida...
ou sei lá o que...(!)"

(Ewerton de Azevedo)

Nenhum comentário: