terça-feira, novembro 14, 2006

Testamento

Deixo minhas mãos
para os bolsos do casaco
nos dias frios.
Deixo minha boca
para a nicotina e os licores
nos dias de romance.
Deixo meu olhar
para o vento que não soprou
nos dias que passaram.

( Deixo.
Por vicio de deixar.
Pelas causas perdidas.)

E para ti,
deixo meus poemas
nos dias de silêncio.

( Deixo.
Por vicio de deixar.
Por amor...).


Lee Flôres Pires

Nenhum comentário: