terça-feira, maio 01, 2007

O Vício do Poema



O vício do poema
é o cigarro apagado
é a luz não acesa
é a palavra calada.

O vício do poema
é incurável
como a mão que não acena
como a dor que não cala.

O vício do poema
é a puta
é o michê da esquina.

O vício do poema
é o verso
é a pobre rima.

O vício do poema
sou eu
é você
é o foco clichê.


Lee Flôres Pires