sexta-feira, maio 23, 2008

A chuva 2



chove...

chove forte,
e esperamos novos outubros,
nos maios que virão.

Esperamos flores vermelhas nas primaveras de praga,
para que ressurjamos das cinzas das chamas de mississípi,
regurgitando as noites em claro...


e não por menos te ofereço aquela flor,
aquela rosa separada,
aquela linha do horizonte.

E não por menos te ofereço a rima clichê da dor,
o vazio necessário do adeus.

Por outras vidas,
por outras mortes...

Por um outro amor.


Lee Flôres Pires


Nenhum comentário: