sábado, junho 21, 2008

Canções


Amei...
as canções das noites escuras
o frio das noites em claro.

A solidão é um condomínio fechado.
É a cidade vazia do feriado.

Amei...
Porque amar nunca me foi pecado.

A solidão foi apenas o fim da linha,
O gosto amargo da falta de amor.

Sinto tua boca ainda na língua,
Seu corpo nos meus pés tremidos.

Amei...
A viagem a esmo a procura da esquina certa.
Do amor que ficou pra trás.

Amei...
O fato de amar miras inventadas,
Seus cabelos pré-fabricados.

Amei...
E como quem ama
Morri de amor
Nas palavras do dicionário.
Nas portas abertas que ficaram em silêncio.


Lee Flôres Pires

Nenhum comentário: