segunda-feira, junho 28, 2010

Palavra nenhuma

Neguei a voz
neguei o olhar
cabisbaixo
refletia no chão
pisado por ela
ao sair.

E meu coração
não era capaz
de palavra nenhuma
nenhuma lágrima
nenhuma mão
para apertar o peito.

Fitava
o caminho dos seus passos
inerte
sem amor.


Lee Flôres Pires

Um comentário:

Anônimo disse...

=~~~~
LEEindo..