segunda-feira, agosto 16, 2010

Jazz

Teu toque
é tão grave...

É nota improvisada
que me dedilha
trepidando cordas
bambeando pernas.

Um swing segue pelo sangue.
E eu solo.

Se teu jazz me toca,
eu deixo de ser blue.


Yara Fernandes


Uma homenagem a uma grande companheira.
Um poema que me tocou muito.

Um comentário:

RR disse...

Os versos de yara "atraversam", perfuram e rompem sentimentos.

vale (muito) a pena conferir:
http://atraversando.blogspot.com/