sábado, outubro 23, 2010

do coração

Dedico
exposto
mãos a mostra
provoca
a outrem
sem cores.

Oferto
o meu
o teu
selo
caminho
solitário -
poema que
te fiz.

Verso
por verso,
prole
por prole,
boca por
boca...

Abdico
o beijo
que não seja
corte

sangue
de quem
ama
em evidência
o remetente
alcançado.


Lee Flôres Pires

4 comentários:

Rosa Kahlo disse...

"Abdico
o beijo
que não seja
corte"

...
simplesmente dilacerante (como tem q ser)!

Yara disse...

dedico
e reivindico
o beijo corte

lapis nos olhos disse...

caminho
solitário -
poema que
te fiz

: )

uma resignação altiva

Raoni Moura e Carolina Zuppo Abed disse...

Bom! Muito bom! Gosto do jogo de palavras! Prazer, meu nome é Raoni, sou do http://rosapapel.blogspot.com/
Voltarei mais vezes!