terça-feira, abril 12, 2011

Reivindicação

Da maioria
o estranhamento
a ausência
das palavras reais.
Me restou fugir
com o poema vivo.

Do caminho -
mortos
por
mortos -
evito
trilhas
não humanas
fetiche
de felicidade.

Reivindico
o simples verso
que me emocione
que me devolva
o direito
de sonhar.


Lee Flôres Pires

4 comentários:

Yara disse...

Reivindico
o poema vivo
na boca
em que eu fico.

Anônimo disse...

Lindo poema paquito!
:*
Van

Anônimo disse...

Um simples verso me devolve o direito de sonhar...
Van

Emoções disse...

Da boca dos poetas mais amadores saem as palavras mais belas e puras,mesmo que poucas e curtas são palavras que gritam de um coraçã que ainda tem esperança.